Museu do Homem do Sambaqui

Como chegar?

Rua Esteves Júnior, 711, Centro – Florianópolis/SC CEP 88015-906

O Museu do Homem do Sambaqui é resultado do trabalho de décadas de pesquisas arqueológicas de um homem, o padre jesuíta João Alfredo Rohr (1908-1984).

Ele organizou o antigo Museu do Colégio Catarinense a partir de 1964, dividindo o acervo em seis coleções: Arqueológica, Zootecnia, Numismática, Malacológica (de conchas de moluscos), Geológica e de Vestes Litúrgicas. A sétima coleção engloba o acervo particular do padre Rohr, composto por mais de mil obras, entre livros e documentos.

Localizado no quarto andar do Colégio Catarinense, o museu especializado em arqueologia pré-histórica conta com mais de 5 mil peças. Os artefatos mais antigos (como panelas de cerâmica, pontas de flechas, esqueletos e urnas funerárias) foram datados pelo padre Rohr com mais de 4,5 mil anos.

De fácil acesso, bem no Centro da cidade, o museu fica aberto em horário comercial, de segunda a sexta, e o ingresso é gratuito. Só não abre no mês de janeiro devido às férias escolares.

Período de visitação: De segunda a sexta, das 13h30min às 17h30min. Fecha em janeiro devido às férias escolares.

Curiosidade

Sambaqui é uma palavra de origem tupi e significa amontoado (ki) de conchas (tamba). Os montes, que podiam chegar até 30 metros de altura, eram formados por conchas (principalmente de berbigão, como o vôngole é conhecido em Santa Catarina) e ossos de aves, peixes e mamíferos. Serviam, também, para enterrar os mortos.




Galeria de Imagens


Serviços e Infraestrutura


Acessibilidade