Santo Antônio de Lisboa

Como chegar?

Rumo ao Norte da Ilha, a 13 km do Centro, pela SC-401 e contornando o viaduto de Santo Antônio até a Rua Padre Lourenço Rodrigues de Andrade, que dá acesso ao bairro.

Para quem gosta de conhecer os sabores típicos e tradicionais dos lugares, experimentar as opções de Santo Antônio de Lisboa é uma boa pedida. 

Cercado por mar de baía, onde há criações de ostras e mariscos, o distrito dispõe de restaurantes e bares que servem essas delícias fresquinhas, além de peixes, camarões, frutos do mar diversos, moquecas e otras cositas más. São famosas a sequência de camarão e as ostras gratinadas. Os preços variam de acordo com o pedido do cliente e estilo do restaurante, mas há opções para todos os bolsos.

Santo Antônio de Lisboa está a poucos quilômetros dos principais bairros do Centro e do Norte da Ilha. Foi uma das primeiras freguesias colonizadas por açorianos na Ilha, e recebeu até a visita do imperador Dom Pedro II. No local onde se realiza a Feira das Alfaias foi o primeiro trecho de rua calçada da antiga Desterro. Há diversas lojas de artesanato que resgatam a cultura típica ilhéu, com variadas lembrancinhas. 

Se você curtir a praia de dia, passe em Santo Antônio para curtir o pôr-do-sol. Ao anoitecer, tornam-se visíveis as luzes da Ponte Hercílio Luz e do Centro.

Curiosidade

Santo Antônio de Lisboa tem uma população genuinamente festeira. O Carnaval da região, por exemplo, é marcado há mais de duas décadas pelo desfile do bloco Baiacu de Alguém. A cada ano, o bloco ganha novos adeptos. Baiacu é um peixe muito popular na região, mas pouco consumido. Se mal preparado, pode envenenar quem o consome. Quando pescado, geralmente é devolvido ao mar. 




Galeria de Imagens


Serviços e Infraestrutura


Acessibilidade